Carregando...
R$ 3,85
Como é definido o reajuste da tarifa?

O valor de reajuste da tarifa é definido de acordo com uma planilha elaborada pelo Ministério dos Transportes. Nessa planilha são considerados os principais custos de operação como salários, combustível e peça de ônibus. Também é considerado nesse cálculo o índice de gratuidades. O valor final da tarifa, definido pela planilha, é apresentado ao Conselho Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), formado por representantes de diversas entidades como UAB, Diretório Central de Estudantes da UCS, Visate, CDL, CIC, entre outras.

Porque a Visate é a única empresa de transporte coletivo de Caxias do Sul?

A Visate tem exclusividade na operação do transporte coletivo porque obteve a concessão de todas as linhas do município na última licitação de transporte público. Entretanto, a empresa não decide os rumos do transporte coletivo na cidade, ela é diretamente subordinada à Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade Urbana, órgão gestor do transporte coletivo em Caxias do Sul. Além disso, a empresa tem a obrigação de cumprir os requisitos constantes no Contrato de Concessão assinado com o governo municipal, que é o documento que regula o transporte coletivo municipal.

Como são escolhidas as empresas que operam o transporte coletivo?

A escolha é feita por meio de licitação realizada pelo município concedente. Essa licitação é feita por linha, ou seja, cada empresa que participa da licitação pode concorrer nas linhas que forem do seu interesse. Sendo assim, a empresa vencedora da licitação de determinada linha tem o direito exclusivo de sua operação não sendo permitido que nenhuma outra empresa percorra o mesmo itinerário.

Como são definidas as linhas e itinerários que a Visate executa?

As linhas são definidas de acordo com estudo feito pela Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade, que leva em consideração diversas análises técnicas. O itinerário percorrido pelos ônibus bem como os pontos de embarque e desembarque são definidos pela própria SMTTM, considerando a malha viária e o número de passageiros em cada ponto.

Como fazer para solicitar alteração de horários e itinerários?

O órgão responsável por atender a essas solicitações é a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes. O telefone de contato é o (54) 3290.3900.

Quem realiza a manutenção das paradas de ônibus?

Manutenção e restauração das paradas de ônibus são de inteira responsabilidade da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM). Caso necessário, entre em contato por meio do telefone (54) 3290.3900.

Que ações a Visate desenvolve para promover o bem-estar dos clientes?

- Inovação da frota visando conforto e segurança;

- Pesquisa de satisfação com todos os stakeholders (partes interessadas) para identificação das necessidades;

- Planejamento e adequação do atendimento focado nas necessidades dos clientes, demanda e crescimento da cidade;

- Estudos para implantação de melhorias e otimização do atendimento;

- Desenvolvimento de projetos para implantação de melhorias viáveis baseado na identificação/apontamento das necessidades dos usuários.

Como funciona o cartão para estudante?

O cartão para estudante é um documento que deve ser utilizado somente pelo estudante cadastrado e não pode, em hipótese alguma, ser emprestado para a utilização de outras pessoas, pois isso se constitui em uma fraude. O cartão apreendido por uso indevido será recolhido e o estudante perde o direito pelo período de um ano.

O cadastro é realizado em qualquer época do ano, desde que o aluno esteja matriculado regularmente em uma instituição de ensino fundamental, médio ou superior e ainda não possua cartão. As instituições de ensino, cadastradas no MEC, encaminham a listagem de alunos para a Visate liberar automaticamente o cadastro para compra. Caso a instituição não encaminhe a listagem o aluno precisará comparecer até a Central de Relacionamento com os Clientes.

A compra de créditos é limitada a um máximo de 50 passagens por mês, de acordo com a lei municipal que regulamenta o transporte coletivo. De acordo com o contrato de concessão do transporte coletivo urbano, caso seja comprovada a necessidade de mais passagens, essa lei prevê que o aluno pode adquirir 75 créditos por mês.

Para a comprovação é necessário que o estudante tenha renda máxima de dois salários mínimos regionais e meio e tenha necessidade de utilização de duas linhas de ônibus que não realizam integração tarifária. Além disso, alunos da universidade cursando mais de cinco disciplinas ou alunos da escola regular mais mecatrônica também tem direito aos 75 créditos.

Para fazer o cartão, o estudante deve ir pessoalmente na Central de Relacionamento com os Clientes, levar RG ou certidão de nascimento e CPF para realizar cadastro. Estudantes do ensino superior devem ir pessoalmente na Central de Relacionamento com os Clientes. Levar RG ou certidão de nascimento e CPF para realizar cadastro. Apresentar comprovante de matrícula e comprovante de residência. Para fazer a segunda via, o estudante deverá pagar um valor equivalente a dez passagens relativas ao valor atual da tarifa do ano vigente.

Como são tratadas as reclamações recebidas via SAC e de que forma é dado o retorno ao cliente?

Os relatos de reclamação são recebidos por contato telefônico ou site, com registro por meio de um sistema que gera protocolo para posterior retorno ao cliente. O retorno ao cliente é dado em até cinco dias após o registro da reclamação, com o retorno da liderança do funcionário em questão, com depoimento da situação e tomada de ação eficaz para evitar que a situação volte a acontecer. Após 15 dias, o SAC faz novamente contato com o reclamante para conferir que não houve repetição da situação.

Para quem são destinados os assentos preferenciais?

Os assentos preferenciais no interior do veículo são destinados aos idosos, gestantes, Pessoas com Deficiência e pessoas com crianças de colo. Os demais passageiros devem ceder o assento para eles.

O que é passe livre? Quais cartões tem o benefício da gratuidade?

O passe livre é um benefício que a sociedade caxiense fornece a alguns usuários para que utilizem o ônibus gratuitamente. Atualmente, pessoas com idade igual ou maior que 60 anos têm direito ao passe-livre idoso. Os estudantes cadastrados e ativos em instituições de ensino cadastradas no MEC têm como benefício isenção de pagamento de 50% do valor da tarifa urbana. PCDs, mediante aprovação da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, também têm direito ao benefício. Pessoas que realizam atividades especiais do poder público, atuantes em campanhas governamentais e para agentes do serviço público em casos específicos também há o benefício da gratuidade. O cartão de avaliador popular também é um benefício de gratuidade. Crianças com idade até 7 anos incompletos não precisam pagar a passagem. Ainda mediante apresentação de carteira ou crachá oficial, têm direito à isenção: oficiais da Justiça Federal e Justiça do Trabalho, em serviço; fiscais do Ministério do Trabalho, em serviço e carteiros em serviço com malote.

Como adquirir cartão de gratuidade para Pessoas com Deficiência?

Para este benefício é necessário que o PCD encaminhe uma solicitação para a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, para análise e liberação. Para mais informações o telefone é o (54) 3290.3900.

 Quais são os deveres dos idosos que possuem cartão de gratuidade?

- Realizar cadastro na Central de Relacionamento com os Clientes;

- Atualizar seu cadastro anualmente no mês de aniversário;

- Apresentar o cartão sempre que solicitado pela tripulação do ônibus;

- Preferencialmente passar a catraca.

A frota da Visate é adaptada de acordo com a Lei de Acessibilidade?

Para manter o transporte coletivo caxiense acessível para todos os usuários, são oferecidas opções e facilidades. Tais adaptações são realizadas observando-se a viabilidade técnica e operacional, além das normatizações vigentes. Confira:

- Campainha em relevo: são as campainhas de botão, que possuem a finalidade de avisar o Motorista de que há passageiros para desembarcar. Elas possuem sinal em relevo que facilita a identificação da mesma pela pessoa com deficiência;

- Assentos reservados: no ônibus há lugares especialmente reservados para idosos, gestantes, Pessoas com Deficiência e obesos. Esses assentos possuem um braço de apoio móvel que facilita a mobilidade e melhora o conforto dos passageiros. Além disso, como forma de destaque, possuem alguns balaústres enrugados;

- Passagem especial: obesos, gestantes e pessoas que comprovadamente possuem dificuldade de passar a catraca podem adquirir, na Central de Relacionamento com os Clientes, uma passagem especial que permite ao mesmo o desembarque pela porta da frente do ônibus;

- Elevadores de embarque e espaço reservado para cadeirantes: destinados para facilitar o embarque de pessoas que utilizam a cadeira de rodas;

- Balaústres e degraus na cor amarela: facilitam o acesso para pessoas com baixa visão, pois a cor amarela promove grande contraste com o fundo do ônibus e facilita a visualização;

- Rampas de acesso: utilizadas em ônibus especiais com piso baixo para facilitar o acesso dos passageiros.

A Visate aceita cédulas danificadas?

O Banco Central do Brasil é responsável pela emissão das cédulas de dinheiro do país e tem como objetivo mantê-las em boas condições de uso. Por isso, a instituição indica que as que estiverem danificadas sejam retiradas de circulação. A Visate reforça a informação do Banco Central de que as estas podem ou não ter valor, dependendo do grau de dano apresentado:
 
 
Cédulas com valor:

- Cédulas inteiras, porém desgastadas pelo uso;
- Cédulas dilaceradas, porém consertadas (apresentando mais da metade do tamanho original);
- Cédulas danificadas por traças, cupins ou fogo, desde que apresentem mais da metade do tamanho original;
- Cédulas inteiras com caracteres ou desenhos estranhos.
 

Cédulas sem valor:

- Cédulas rasgadas, cortadas, danificadas pelo fogo, traça, cupim ou agente químico afetando mais de 50% do tamanho original ou que apresentem manchas avermelhadas.

Porque não é permitido o transporte de animais nos ônibus do transporte coletivo?

A Visate informa que, conforme Lei Complementar nº 377/2010 o transporte de animais domésticos em coletivo urbano é uma infração, salvo cães-guia para deficientes visuais.

A ABNT estabelece que o mesmo espaço usado por um deficiente físico pode ser usado pelo deficiente visual. Em caso de ocupação da área reservada, o deficiente acompanhado do cão-guia pode ocupar o banco duplo mais próximo deste local.

FIQUE SABENDO

Cadastre seu e-mail para receber informações sobre mudanças nas nossas linhas.